Notícias

Sequestro de Dados em Escritórios de Contabilidade: Riscos, Exemplos e Prevenção

Ransomware é uma ameaça digital crescente que encripta dados exigindo resgate. Escritórios de contabilidade, com suas informações sensíveis, são alvos cobiçados.

O avanço da tecnologia digital trouxe consigo inúmeras facilidades para escritórios de contabilidade, desde o gerenciamento de dados até a otimização de processos. No entanto, essa evolução também atraiu olhares mal-intencionados que visam explorar vulnerabilidades nesses sistemas: estamos falando dos sequestros de dados, também conhecidos como ataques de ransomware.

Ransomware: Uma Ameaça Digital Explicada

O termo “ransomware” provém das palavras em inglês “ransom” (resgate) e “software”. Trata-se, portanto, de um tipo de software malicioso (malware) que ameaça bloquear o acesso do usuário aos seus próprios dados ou publicar esses dados, a menos que um resgate seja pago.

O que é o Sequestro de Dados?

O sequestro de dados ocorre quando um hacker consegue invadir um sistema, bloqueando ou encriptando os dados de um usuário. Para liberar o acesso, o invasor exige um pagamento, geralmente em criptomoedas, pelo resgate dos dados.

Riscos para Escritórios de Contabilidade

Os escritórios de contabilidade lidam com informações extremamente sensíveis: dados fiscais, informações bancárias, registros empresariais e pessoais. Um sequestro de dados pode resultar em:

  1. Perda de Informações Cruciais: Um ataque bem-sucedido pode resultar na perda permanente de dados essenciais.
  2. Prejuízos Financeiros: Além do pagamento do resgate, há custos de recuperação, possíveis multas regulamentares e impacto na reputação.
  3. Quebra de Confiança: Clientes podem perder a confiança no escritório e procurar serviços alternativos.

Exemplos Reais: Não vamos expor os nomes dos Escritórios de contabilidade, mais são casos acontecidos no Brasil

  1. Escritório A: Um escritório de contabilidade foi alvo de um ataque de ransomware que encriptou todos os seus arquivos. Sem backups atualizados, o escritório optou por pagar o resgate. Mesmo assim, os dados não foram totalmente recuperados.
  2. Escritório B: Uma empresa de contabilidade de grande porte foi vítima de um ataque que explorou uma vulnerabilidade em seu software de gestão. A invasão foi detectada rapidamente e os sistemas foram isolados, evitando maiores danos.

Como funciona o Ransomware?

A mecânica típica de um ataque de ransomware segue os seguintes passos:

  1. Infecção: O ransomware entra no computador da vítima, geralmente através de um link malicioso em um e-mail, anexo infectado, ou visitando um site comprometido.
  2. Encriptação: Uma vez no sistema, o ransomware começa a encriptar (codificar) arquivos do usuário. Ele geralmente visa arquivos de alto valor, como documentos, planilhas, fotos e backups.
  3. Exigência de Resgate: Com os arquivos encriptados, a vítima recebe uma nota de resgate. Esta nota informa o usuário sobre o que aconteceu com os arquivos e fornece instruções sobre como pagar para obter a chave de desencriptação e, assim, recuperar o acesso aos dados.

ransomware – Sequestro de Dados

Tipos Principais de Ransomware

  1. Crypto Ransomware: Encripta arquivos valiosos no computador da vítima e exige pagamento para desencriptá-los.
  2. Locker Ransomware: Bloqueia o usuário de acessar seu sistema operacional, tornando o dispositivo inutilizável. No entanto, os arquivos não são encriptados.
  3. Scareware: Finge ser um software de segurança e informa ao usuário que malwares foram descobertos no dispositivo, exigindo pagamento para “limpar” o suposto problema.

Como se Proteger:

  1. Eduque os Usuários: Muitos ataques de ransomware são bem-sucedidos devido a erros humanos. Treine os usuários a reconhecer e evitar e-mails de phishing e outros tipos de ataques.
  2. Mantenha Softwares Atualizados: Certifique-se de que todos os sistemas operacionais e aplicativos estejam atualizados, pois patches de segurança são frequentemente lançados para corrigir vulnerabilidades conhecidas.
  3. Use Soluções de Segurança: Instale e mantenha atualizados softwares antivírus e antimalware.
  4. Backups: Mantenha backups regulares de dados importantes em dispositivos não conectados à rede principal.
  5. Restrição de Acesso: Limite o acesso a dados e pastas apenas para aqueles que realmente precisam.
  6. Desabilite RDP: Se não estiver em uso, desabilite o RDP para prevenir acessos não autorizados.

Em resumo, a conscientização e a prudência são as melhores ferramentas contra a infecção por ransomware. E, mesmo com todas as precauções, ter backups confiáveis é essencial para a recuperação caso a infecção ocorra.

Quando houver pedido de Resgate?

Pagar o resgate não garante que você recuperará seus dados. Além disso, ceder à demanda financia e incentiva os criminosos a continuar com seus ataques. A melhor defesa é a prevenção e estar preparado com backups e medidas de segurança atualizadas.

Como Funciona o Ataque

Um ataque de ransomware geralmente começa quando o malware é introduzido em um sistema. Existem várias maneiras pelas quais isso pode acontecer:

  1. Phishing por E-mail: Uma das técnicas mais comuns. O atacante envia um e-mail falso que parece ser legítimo e induz o destinatário a clicar em um link ou baixar um anexo. Uma vez que o link é clicado ou o anexo é aberto, o ransomware é instalado.
  2. Exploit Kits: São ferramentas usadas por criminosos para explorar vulnerabilidades em software desatualizado. Quando um usuário visita um site comprometido, o exploit kit procura vulnerabilidades e, se encontrado, instala o ransomware automaticamente.
  3. Mídia Removível: Pendrives ou discos externos infectados podem ser usados para instalar ransomware quando conectados a um sistema.
  4. Downloads Maliciosos: Softwares de fontes não confiáveis ou sites comprometidos podem vir embutidos com ransomware.
  5. Publicidade Maliciosa (Malvertising): Anúncios online infectados que instalam automaticamente malware quando são clicados, sem a necessidade de baixar um arquivo separado.
  6. RDP (Remote Desktop Protocol): Atacantes frequentemente visam sistemas com RDP aberto ao público, usando técnicas de força bruta para adivinhar senhas e ganhar acesso, após o qual o ransomware pode ser instalado.
  7. Redes Sociais e Mensagens Instantâneas: Links maliciosos também podem ser enviados via mensagens diretas em redes sociais ou apps de mensagens.

Softwares Contábeis também pode ser porta de entrada

Sim, softwares contábeis, como qualquer outro software ou aplicativo, podem ser uma porta de entrada para ransomware se não forem devidamente protegidos ou atualizados. Aqui estão algumas razões e maneiras pelas quais os softwares contábeis podem ser comprometidos:

  1. Vulnerabilidades no Software: Assim como outros programas, softwares contábeis podem ter vulnerabilidades que os hackers podem explorar. Se uma vulnerabilidade é descoberta e não é corrigida rapidamente pelo desenvolvedor, ela pode ser usada como uma entrada para instalar ransomware.
  2. Downloads Não Oficiais: Usuários que baixam versões piratas ou não oficiais de softwares contábeis podem inadvertidamente baixar versões comprometidas com ransomware ou outros malwares.
  3. Atualizações Desatualizadas: Se o software contábil não for atualizado regularmente, pode ficar suscetível a ameaças mais recentes que exploram vulnerabilidades não corrigidas.
  4. Phishing Específico: Atacantes podem direcionar funcionários de uma firma de contabilidade com e-mails de phishing que parecem ser atualizações ou notificações relacionadas ao software contábil que usam.
  5. Acessos Remotos Inseguros: Se os funcionários acessam o software contábil remotamente, uma implementação inadequada de segurança pode oferecer uma entrada para atacantes.

Medidas Preventivas:

  1. Obtenha Softwares de Fontes Confiáveis: Sempre baixe e instale softwares contábeis de fontes oficiais e confiáveis.
  2. Atualize Regularmente: Mantenha o software contábil e todos os sistemas associados regularmente atualizados. Isso garante que vulnerabilidades conhecidas sejam corrigidas.
  3. Educação e Treinamento: Eduque os funcionários sobre os riscos de phishing e ensine-os a reconhecer e-mails e comunicações suspeitas.
  4. Implemente Soluções de Segurança Robustas: Utilize antivírus, firewalls e outras soluções de segurança para proteger contra ameaças.
  5. Política de Acesso Restrito: Garanta que apenas os funcionários necessários tenham acesso ao software contábil e implemente autenticação de dois fatores sempre que possível.
  6. Backups Regulares: Mantenha backups regulares do software e dos dados contábeis para garantir que, no pior cenário, a informação possa ser restaurada sem a necessidade de pagar um resgate.
voltar

Links Úteis

Indicadores diários

Compra Venda
Dólar Americano/Real Brasileiro 5.1846 5.1855
Euro/Real Brasileiro 5.5037 5.5117
Atualizado em: 15/04/2024 21:39

Indicadores de inflação

01/2024 02/2024 03/2023
IGP-DI -0,27% -0,41% -0,30%
IGP-M 0,07% -0,52% -0,47%
INCC-DI 0,27% 0,13% 0,28%
INPC (IBGE) 0,57% 0,81% 0,19%
IPC (FIPE) 0,46% 0,46% 0,26%
IPC (FGV) 0,61% 0,55% 0,10%
IPCA (IBGE) 0,42% 0,83% 0,16%
IPCA-E (IBGE) 0,31% 0,78% 0,36%
IVAR (FGV) -0,37% 1,79% 1,06%